27/01/2017

Mulher sentada com notebook no colo

A partir deste ano, os cursos de graduação a distância do Senac estarão ainda mais próximos de alunos de diferentes regiões do Brasil. Isso por conta do aumento no número de polos, como são conhecidas as unidades da instituição que disponibilizam apoio presencial aos estudantes.

São nos polos que os alunos de graduação a distância realizam as duas avaliações obrigatórias por semestre durante o andamento do curso. Os estudantes ainda podem usar a biblioteca e as demais estruturas dessas unidades em momentos não obrigatórios, como um espaço para estudos em grupo, por exemplo.

O Senac, que até então oferecia dois polos na capital paulista, agora passa a contar com 21 polos credenciados pelo Ministério da Educação (MEC), distribuídos em 10 Estados do país e no Distrito Federal.

Parte dessa oferta já estará disponível aos alunos que ingressarem na graduação neste primeiro semestre. O Estado de São Paulo terá quatro polos na capital, além de opções em Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São José dos Campos e São José do Rio Preto. As cidades de Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS) também disponibilizarão um polo cada neste primeiro semestre.

Já no segundo semestre, os alunos também poderão optar por polos em Brasília (DF), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Manaus (AM), Salvador (BA) e São Luís (MA).

Todos os 12 cursos de graduação a distância oferecidos pelo Senac serão atendidos pelos novos polos. No entanto, Licenciatura em Pedagogia e Tecnologia em Gestão Pública serão inseridos nesta ampliação apenas no segundo semestre de 2017.

Confira abaixo o passo a passo para realizar a inscrição em cursos de graduação a distância:

Infografico _graduacao EAD_vestibular _2017.2

Conheça o portfólio completo de cursos de graduação oferecidos pelo Senac EAD. 

Leia também:


Ano novo, emprego novo: profissionais orientam como mudar de carreira

Economia criativa pode ser saída para desemprego, diz especialista

Saber gerenciar o próprio tempo é essencial para estudar a distância